MyNurse

Gravidez: 40 semanas de mudanças

Ser Mãe é realmente uma decisão! As mulheres quando engravidam, começam logo por notar algumas (ainda que pequenas) alterações no seu corpo. Há quem sinta uma maior tensão mamária, que é muitas vezes confundida com um sintoma típico do síndrome pré-menstrual. Outras sofrem de um aumento da frequência urinária. De repente, a meio da noite, levantam-se para ir à casa de banho. As mulheres sofrem!

Hoje no Blog da MyNurse, falamos dos edemas que afectam a maioria das grávidas na etapa final da gravidez e deixamos aqui algumas sugestões para as senhoras que estão quase quase a ter o bebé.

Na segunda metade da gravidez é frequente os pés incharem, podendo o mesmo ocorrer nas mãos e no rosto. Nestas situações é aconselhável evitar ficar longos períodos parada de pé. Se não tiver nenhuma contra-indicação, deve fazer exercício físico.

Sempre que puder, deite-se com as pernas ligeiramente elevadas. Pode também deitar-se virada para o lado esquerdo. Pode considerar utilizar meias de compressão elástica. Se começar a sentir os dedos das mãos inchados, retire os anéis.

Nesta imagem, pode ver os vários graus do Sinal de Godet que pode vir a observar nos seus membros inferiores.

Na MyNurse encontra uma série de serviços para as grávidas mas há uns pacotes de fisioterapia de preparação para o parto que deviam ser alvo da sua atenção. Sem sair de casa, prepare o seu corpo para receber o seu bebé. Aprenda os pormenores dos esforços físicos a que será submetida na maternidade.

Conte connosco: saiba mais em www.mynurse.pt

O Processo de Luto II

Regressamos ao Blog da MyNurse com o tema do Luto e as fases descritas por Bowlby.

Num primeiro post abordámos a importância de se perceber que o Luto não é um caminho linear. É um processo com muitas fases e nem sempre se vive cada fase de forma isolada.

A segunda fase do Processo de Luto é a fase de saudade e procura. É neste período que se despertam explosões de soluços chorosos e de angústia aguda na maioria das pessoas. Um pessoa também pode sentir, de forma mais ou menos aberta, saudade intensa pelo objecto ou pessoa perdida. Esta fase pode durar meses ou anos.

Durante a fase que se segue, de desorganização e desespero, a pessoa envolve-se numa análise interminável sobre a forma e razão da perda ter acontecido. É muito natural e vulgar a pessoa exprimir raiva contra alguém que possa ser responsável pelo ocorrido. Este sentimento dá muitas vezes lugar à aceitação de que a perda é permanente.

Na etapa final de reorganização, que pode ser superior a um ano de duração, a pessoa começa a aceitar novos papéis a que não estava habituada e a adquirir nova competências e a formar novas relações.

Não precisa de passar por um Processo de Luto sozinho. Na MyNurse pode escolher um psicólogo que o pode acompanhar e ajudar a reorganizar a sua vida após uma perda. As consultas podem ser em sua casa ou num sítio em que se sinta seguro e bem. Não tem mal nenhum pedir ajuda. Lembre-se: todos passamos por isto.

Saiba mais em www.mynurse.pt

O Processo de Luto I

A morte é uma realidade com a qual todos temos que lidar. Faz parte do ciclo da vida. Quantos de nós já passámos por isto? Quantos de nós temos alguém próximo de nós que sofreu a perda da pessoa mais importante da sua vida? É mesmo muito importante que se fale sobre este assunto.

O processo de luto não é um processo linear, não avança em etapas sequenciais que possam ser exactamente previstas. Pelo contrário, o indivíduo avança ou recua muitas vezes, ao longo das etapas do luto, possivelmente prolongando-se por um período de vários anos, antes do processo estar terminado.

Muitos autores escreveram sobre o Luto, hoje no Blog da MyNurse, começamos uma série de posts acerca de Bowlby e as quatro fases do Luto (1980).

Começamos por abordar a primeira fase – Entorpecimento. Este termo significa a sensação de diminuição de sensibilidade, falta de força,  redução dos movimentos corporais ou expressão do desânimo. Esta fase pode durar desde algumas horas até uma semana ou mais e, se interrompida por períodos de emoção extremamente intensos. A pessoa enlutada pode descrever esta fase sentindo-se “espantada” ou “irreal”. Fazer-se presente junto da pessoa que faz o Luto, é essencial. Pode ser em silêncio. Estar ao pé, sem fazer nada. Escutar, se a pessoa quiser conversar.

Na MyNurse, pode encontrar profissionais com experiência em apoio e acompanhamento durante estes momentos difíceis. Ajudam na arrumação da casa, elaboração de refeições, ajudam nos cuidados de higiene, podem fazer apenas companhia e presença. Também pode recorrer a Psicólogos experientes que realizam as consultas no conforto do domicílio. Conte com a MyNurse para fazer com que o Processo de Luto seja um bocadinho menos pesado. Saiba mais em www.mynurse.pt

 

Tem uma úlcera por pressão? Chame um enfermeiro!

Uma úlcera por pressão é uma ferida resultante de um dano causado à pele que acontece  quando há uma diminuição da circulação sanguínea provocada pela pressão aplicada numa área específica.

Inicialmente, é possível observar uma ligeira vermelhidão na área afectada (o primeiro sinal de danos nos tecidos). O tecido subjacente morre devido à deficiência de irrigação sanguínea. Podem ser afectadas várias camadas de pele, músculos e ossos.

As proeminências ósseas, como a região sagrada, os calcanhares, os cotovelos e as omoplatas, entre outras, são áreas consideradas de elevado risco.

O tratamento de úlceras por pressão é uma competência específica dos enfermeiros. Na MyNurse pode encontrar profissionais com conhecimentos actualizados que, no conforto de sua casa, realizam o penso adequado à sua ferida.

Não deixe o tempo passar, se conhece alguém que precisa deste tipo de cuidados, não hesite em contactar profissionais adequados. Saiba mais em www.mynurse.pt

Vigie a sua Gravidez | Diabetes

Diabetes Gestacional (DG) define-se como um subtipo de intolerância aos hidratos de carbono diagnosticado ou detectada pela primeira vez no decurso da gravidez.

O diagnóstico da diabetes durante a gravidez tem um impacto significativo em vários aspectos da saúde materno-infantil e na saúde futura da mulher:

  1. Redução da morbilidade materna e da morbi-mortalidade perinatal (controlo da glicemia durante a gravidez diminui as complicações maternas e a mortalidade e morbilidade perinatais)
  2. Identificação de mulheres com risco acrescido de diabetes
  3. Programação fetal intra-uterina (Alguns estudos observacionais têm evidenciado uma forte relação entre obesidade e hiperglicemia durante a gravidez e a possibilidade dos filhos virem a desenvolver obesidade e diabetes tipo 2 em fases tardias da vida. Não está provado que o tratamento da hiperglicemia materna reduza o aparecimento de alterações da tolerância à glicose nos descendentes. No entanto, trata-se de uma área de grande empenhamento científico sendo os conhecimentos actuais suficientes para o desenvolvimento de programas de vigilância e prevenção nesta população.)

É importantíssimo fazer uma vigilância da tolerância do seu organismo à glicose durante o período de gestação. Muitas são as mulheres que sentem náuseas e grande desconforto durante a realização desta prova.

Na MyNurse pode realizar o teste de tolerância à glicose na gravidez no conforto de sua casa. Não hesite em agendar online a sua PTOG em www.mynurse.pt 

Fontes: Revista Portuguesa de Diabetes (2017); DGS, Norma 007/2011

Bem-estar

Hoje escrevemos sobre um conceito muito ouvido hoje em dia em todos os contextos das nossas vidas: o Bem-estar. Durante vários anos, a Qualidade de Vida e o Bem-estar eram tidos como sinónimos, sendo ainda actualmente complicado separar estes dois conceitos. (MENOITA, 2015)

Segundo WOUNDS INTERNATIONAL (2012), o “bem-estar é uma matriz dinâmica de factores, incluindo factores físicos, sociais, psicológicos e espirituais. (…) É inerentemente individual, varia ao longo do tempo, é influenciado pela cultura (…).” De acordo também com este consenso internacional, o Bem-estar é constituído por quatro domínios que se interrelacionam entre si e caracteriza-se por uma disposição individual para a realização e satisfação dos mesmos.

A MyNurse reúne muitos profissionais de saúde com os quais pode contar para assegurar o seu Bem-estar. Um consulta de psicologia pode dar início a uma processo aumento de Bem-estar mental. Um cuidador pode ajudar no desempenho de actividades da vida diária.

Saiba em www.mynurse.pt

 

Como se transmite uma infecção?

A infeção é a invasão de um hospedeiro susceptível por agentes patogénicos, ou microorganismos, resultando em doença.

Os principais agentes infecciosos são as bactérias, os vírus, fungos e protozoários.

Ocorre doença ou infeção, apenas, quando os agentes patogénicos se multiplicam e alteram a função tecidual normal. Quando a doença infecciosa é passível de transmissão directa, de uma pessoa para outra, diz-se que é contagiosa ou então que é um doença transmissível (Jackson e Tweeten, 2000, adapt).

 

Neste Inverno a My Nurse aconselha a que esteja atento a estas formas de transmissão de doenças. Como já diz o ditado, “mais vale prevenir que remediar!” Caso seja necessário remediar, pode sempre contar com os vários profissionais qualificados para o ajudarem no processo de cura mesmo no quentinho de sua casa. Conte com a My Nurse e saiba mais em www.mynurse.pt

Fui diagnosticado. E agora? A Aceitação

Para terminar a série de posts acerca do processo de aceitação da doença, temos a última fase. A Aceitação.

Já sendo capaz de admitir que a doença existe, a pessoa procura obter informação, esforçando-se por ser autónoma. É um recomeço. Desta forma, nesta etapa, a família e os amigos são peças fundamentais na adaptação às novas rotinas.

Procurem juntos um enfermeiro que esteja presente e que vá acompanhando o processo de aprendizagem e adaptação, esclarecendo dúvidas, resolvendo pequenos problemas que podem vir a aparecer ao longo do caminho.

Não há dúvidas que, quando nos sentimos acompanhados, é muito mais fácil recomeçar. Nunca se esqueça disso. A sua saúde é preciosa, a saúde dos seus familiares e amigos é preciosa. Não perca a oportunidade de acompanhar alguém neste caminho de aceitar a doença. A sua presença pode fazer a diferença neste processo.

A aceitação da doença reflecte a vontade de enfrentar as suas implicações e para isto pode contar com profissionais diferenciados na MyNurse que pode dar todo o apoio necessário no conforto de sua casa. Saiba mais em www.mynurse.pt

 

 

 

Fui diagnosticado, e agora? A resolução

Continuando a falar sobre o processo de aceitação da doença, a próxima etapa pode ser considerada como uma pequena luz ao fundo do túnel: a Resolução.

A pessoa já começa a ser capaz de exprimir mais abertamente as suas emoções, tomando consciência de que a doença trouxe alterações para a sua vida e pode até começar a fazer perguntas, mostrando algum interesse.

Nesta fase, o mais indicado é incentivar a partilha de sentimentos. Por esta razão, sugerimos que faça sentir a sua presença junto da pessoa doente. Pode até sugerir conversar com um enfermeiro para colocar as dúvidas que tem sobre a doença.

Nesta fase, a presença de um profissional é imprescindível. Ajudar a pessoa a começar a responsabilizar-se pelo seu estado de saúde, tentando aprender mais sobre ela, é uma competência específica de enfermagem. Na MyNurse pode encontrar enfermeiros disponíveis para fazer este acompanhamento ao domicílio. Não hesite em saber mais informações. Visite a nossa página em www.mynurse.pt

Fui diagnosticado, e agora? Fase da Negociação

Temos vindo a deixar aqui no Blog MyNurse algumas dicas para que possa apoiar alguém que tenha recebido a notícia de uma doença. Independentemente do diagnóstico, todos passamos por um processo de adaptação à doença. As primeiras etapas já descrevemos em posts anteriores.

Depois do sentimento de raiva, entramos numa quarta etapa: a Negociação.

Nesta fase mais tardia, observam-se muitas vezes comportamentos de negociação. Por exemplo “se eu sobreviver, então prometo que vou ter mais cuidado”. Uma crença de que o diagnóstico foi um castigo e que portanto há a hipótese de negociar o desfecho daquela situação.

Nestes momentos, é importante manter o discurso de apoio baseado apenas na realidade. No que se sabe em concreto. Não vale a pena fazer projeções de futuro. Ajude a concentrar-se no presente e no dedicar toda a atenção ao que se sabe de momento.

É muito importante compreender que cada etapa não tem um período de tempo definido. Varia consoante cada caso e, além disso, a passagem entre etapas pode ser muito ténue. No entanto, conhecê-las pode ser importante para quem está apoiar a pessoa doente, contribuindo para uma maior compreensão do seu processo de aceitação interior.

Conversar com um psicólogo pode ser uma variante neste processo de aceitação que faz a diferença. Na MyNurse podemos ajudá-lo a encontrar um profissional que tenha um perfil que ajude a criar empatia com a pessoa doente. Não hesite em saber mais informações em www.mynurse.pt