perda

Mala da Maternidade

Se está quase na hora de nascer o seu bebé, este artigo no Blog da MyNurse é mesmo para si. Fizemos uma pequena lista das coisas que pode precisar na Maternidade. Após o parto irá precisar de alguns artigos para si e para o bebé. Deixe um saco ou mala preparado em casa ou no carro, pedindo para lhe trazer após o bebé nascer.

Para si:

  • 3 pijamas
  • 1 roupão
  • 2 sutiens de amamentação
  • discos de amamentação de algodão
  • 6 cuecas de algodão descartáveis
  • 1 pacote de pensos higiénicos
  • 1 par de chinelos de quarto 1 par de chinelos de duche
  • 1 saco para roupa suja
  • 1 muda de roupa para quando sair do hospital
  • o seu necessaire com os produtos de higiene que costuma utilizar

Escolha roupas largar, confortáveis, e se estiver a planear amamentar certifique-se que a parte superior tem uma abertura frontal, para facilitar a amamentação.

Para o seu bebé:

  • 4 fatos exteriores (babygrows, vestidos/coeiros, collants e casacos)
  • 4 camisas e calças ou 4 fatos interiores
  • 4 collants/meias
  • 12 – 18 fraldas
  • 1 manta para o bebé
  • 1 gorro/touca
  • 4 fraldas de pano
  • 1 muda-fraldas
  • 1 pente de cabelo para o bebé
  • 1 lima descartável
  • 1 chucha de recém-nascido

Não se esqueça do ovo e de aprender como o instalar no carro. É muito importante transportar o seu bebé em segurança.

Conte com os Enfermeiros Especialistas da MyNurse para facilitar a chegada a casa da Maternidade. Não há nada como contar com a ajuda de quem sabe. Saiba mais em www.mynurse.pt

 

O Processo de Luto II

Regressamos ao Blog da MyNurse com o tema do Luto e as fases descritas por Bowlby.

Num primeiro post abordámos a importância de se perceber que o Luto não é um caminho linear. É um processo com muitas fases e nem sempre se vive cada fase de forma isolada.

A segunda fase do Processo de Luto é a fase de saudade e procura. É neste período que se despertam explosões de soluços chorosos e de angústia aguda na maioria das pessoas. Um pessoa também pode sentir, de forma mais ou menos aberta, saudade intensa pelo objecto ou pessoa perdida. Esta fase pode durar meses ou anos.

Durante a fase que se segue, de desorganização e desespero, a pessoa envolve-se numa análise interminável sobre a forma e razão da perda ter acontecido. É muito natural e vulgar a pessoa exprimir raiva contra alguém que possa ser responsável pelo ocorrido. Este sentimento dá muitas vezes lugar à aceitação de que a perda é permanente.

Na etapa final de reorganização, que pode ser superior a um ano de duração, a pessoa começa a aceitar novos papéis a que não estava habituada e a adquirir nova competências e a formar novas relações.

Não precisa de passar por um Processo de Luto sozinho. Na MyNurse pode escolher um psicólogo que o pode acompanhar e ajudar a reorganizar a sua vida após uma perda. As consultas podem ser em sua casa ou num sítio em que se sinta seguro e bem. Não tem mal nenhum pedir ajuda. Lembre-se: todos passamos por isto.

Saiba mais em www.mynurse.pt

O Processo de Luto I

A morte é uma realidade com a qual todos temos que lidar. Faz parte do ciclo da vida. Quantos de nós já passámos por isto? Quantos de nós temos alguém próximo de nós que sofreu a perda da pessoa mais importante da sua vida? É mesmo muito importante que se fale sobre este assunto.

O processo de luto não é um processo linear, não avança em etapas sequenciais que possam ser exactamente previstas. Pelo contrário, o indivíduo avança ou recua muitas vezes, ao longo das etapas do luto, possivelmente prolongando-se por um período de vários anos, antes do processo estar terminado.

Muitos autores escreveram sobre o Luto, hoje no Blog da MyNurse, começamos uma série de posts acerca de Bowlby e as quatro fases do Luto (1980).

Começamos por abordar a primeira fase – Entorpecimento. Este termo significa a sensação de diminuição de sensibilidade, falta de força,  redução dos movimentos corporais ou expressão do desânimo. Esta fase pode durar desde algumas horas até uma semana ou mais e, se interrompida por períodos de emoção extremamente intensos. A pessoa enlutada pode descrever esta fase sentindo-se “espantada” ou “irreal”. Fazer-se presente junto da pessoa que faz o Luto, é essencial. Pode ser em silêncio. Estar ao pé, sem fazer nada. Escutar, se a pessoa quiser conversar.

Na MyNurse, pode encontrar profissionais com experiência em apoio e acompanhamento durante estes momentos difíceis. Ajudam na arrumação da casa, elaboração de refeições, ajudam nos cuidados de higiene, podem fazer apenas companhia e presença. Também pode recorrer a Psicólogos experientes que realizam as consultas no conforto do domicílio. Conte com a MyNurse para fazer com que o Processo de Luto seja um bocadinho menos pesado. Saiba mais em www.mynurse.pt