Gravidez

Mala da Maternidade

Se está quase na hora de nascer o seu bebé, este artigo no Blog da MyNurse é mesmo para si. Fizemos uma pequena lista das coisas que pode precisar na Maternidade. Após o parto irá precisar de alguns artigos para si e para o bebé. Deixe um saco ou mala preparado em casa ou no carro, pedindo para lhe trazer após o bebé nascer.

Para si:

  • 3 pijamas
  • 1 roupão
  • 2 sutiens de amamentação
  • discos de amamentação de algodão
  • 6 cuecas de algodão descartáveis
  • 1 pacote de pensos higiénicos
  • 1 par de chinelos de quarto 1 par de chinelos de duche
  • 1 saco para roupa suja
  • 1 muda de roupa para quando sair do hospital
  • o seu necessaire com os produtos de higiene que costuma utilizar

Escolha roupas largar, confortáveis, e se estiver a planear amamentar certifique-se que a parte superior tem uma abertura frontal, para facilitar a amamentação.

Para o seu bebé:

  • 4 fatos exteriores (babygrows, vestidos/coeiros, collants e casacos)
  • 4 camisas e calças ou 4 fatos interiores
  • 4 collants/meias
  • 12 – 18 fraldas
  • 1 manta para o bebé
  • 1 gorro/touca
  • 4 fraldas de pano
  • 1 muda-fraldas
  • 1 pente de cabelo para o bebé
  • 1 lima descartável
  • 1 chucha de recém-nascido

Não se esqueça do ovo e de aprender como o instalar no carro. É muito importante transportar o seu bebé em segurança.

Conte com os Enfermeiros Especialistas da MyNurse para facilitar a chegada a casa da Maternidade. Não há nada como contar com a ajuda de quem sabe. Saiba mais em www.mynurse.pt

 

Gravidez: 40 semanas de mudanças

Ser Mãe é realmente uma decisão! As mulheres quando engravidam, começam logo por notar algumas (ainda que pequenas) alterações no seu corpo. Há quem sinta uma maior tensão mamária, que é muitas vezes confundida com um sintoma típico do síndrome pré-menstrual. Outras sofrem de um aumento da frequência urinária. De repente, a meio da noite, levantam-se para ir à casa de banho. As mulheres sofrem!

Hoje no Blog da MyNurse, falamos dos edemas que afectam a maioria das grávidas na etapa final da gravidez e deixamos aqui algumas sugestões para as senhoras que estão quase quase a ter o bebé.

Na segunda metade da gravidez é frequente os pés incharem, podendo o mesmo ocorrer nas mãos e no rosto. Nestas situações é aconselhável evitar ficar longos períodos parada de pé. Se não tiver nenhuma contra-indicação, deve fazer exercício físico.

Sempre que puder, deite-se com as pernas ligeiramente elevadas. Pode também deitar-se virada para o lado esquerdo. Pode considerar utilizar meias de compressão elástica. Se começar a sentir os dedos das mãos inchados, retire os anéis.

Nesta imagem, pode ver os vários graus do Sinal de Godet que pode vir a observar nos seus membros inferiores.

Na MyNurse encontra uma série de serviços para as grávidas mas há uns pacotes de fisioterapia de preparação para o parto que deviam ser alvo da sua atenção. Sem sair de casa, prepare o seu corpo para receber o seu bebé. Aprenda os pormenores dos esforços físicos a que será submetida na maternidade.

Conte connosco: saiba mais em www.mynurse.pt

Vigie a sua Gravidez | Diabetes

Diabetes Gestacional (DG) define-se como um subtipo de intolerância aos hidratos de carbono diagnosticado ou detectada pela primeira vez no decurso da gravidez.

O diagnóstico da diabetes durante a gravidez tem um impacto significativo em vários aspectos da saúde materno-infantil e na saúde futura da mulher:

  1. Redução da morbilidade materna e da morbi-mortalidade perinatal (controlo da glicemia durante a gravidez diminui as complicações maternas e a mortalidade e morbilidade perinatais)
  2. Identificação de mulheres com risco acrescido de diabetes
  3. Programação fetal intra-uterina (Alguns estudos observacionais têm evidenciado uma forte relação entre obesidade e hiperglicemia durante a gravidez e a possibilidade dos filhos virem a desenvolver obesidade e diabetes tipo 2 em fases tardias da vida. Não está provado que o tratamento da hiperglicemia materna reduza o aparecimento de alterações da tolerância à glicose nos descendentes. No entanto, trata-se de uma área de grande empenhamento científico sendo os conhecimentos actuais suficientes para o desenvolvimento de programas de vigilância e prevenção nesta população.)

É importantíssimo fazer uma vigilância da tolerância do seu organismo à glicose durante o período de gestação. Muitas são as mulheres que sentem náuseas e grande desconforto durante a realização desta prova.

Na MyNurse pode realizar o teste de tolerância à glicose na gravidez no conforto de sua casa. Não hesite em agendar online a sua PTOG em www.mynurse.pt 

Fontes: Revista Portuguesa de Diabetes (2017); DGS, Norma 007/2011

Exames Laboratoriais na Gravidez

 

O Programa Nacional para a Vigilância da Gravidez de Baixo Risco parte do conceito de gravidez como uma oportunidade para promover um futuro mais saudável da população desde o início do ciclo de vida. Nesse sentido dá igualmente enfase à avaliação do bem-estar emocional da mulher, da criança e da família. Os cuidados centram-se nas necessidades de cada mulher, par, família, que devem ser considerados parceiros nas decisões e intervenções necessárias para a vigilância da gravidez.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A par com as consultas, as mulheres grávidas são aconselhadas a realizar algumas análises e exames para se garantir uma vigilância apertada de cada etapa da gestção. Na My Nurse as grávidas têm a hipótese de realizar todos estes exames laboratoriais sem terem de sair de casa em jejum, esperar em filas e até poupam no pequeno-almoço. Saiba mais em www.mynurse.pt

Este Programa encontra-se disponível na internet para consulta em https://www.dgs.pt/em-destaque/programa-nacional-para-a-vigilancia-da-gravidez-de-baixo-risco.aspx

 

Consultas de vigilância na gravidez

 

A gravidez não é uma doença, no entanto, o Programa Nacional para a Vigilância da Gravidez de baixo risco aconselha que as grávidas sejam seguidas por um médico obstetra segundo o seguinte plano de consultas:

Se a sua gravidez se prolongar para além das 40 semanas, passará a ter consultas semanais para avaliação do bem-estar fetal e do estado da placenta.

O seu médico vai prescrever análises que têm como objetivo rastrear, prevenir ou tratar situações passíveis de colocar em risco a saúde materna e/ou fetal ou perinatal.

Através da MyNurse, pode realizar estas análises em casa. Basta um clique e, sem ter de sair de casa, as colheitas são realizadas e chegam até si via email.

Visite o nosso site para mais informações www.mynurse.pt