gestação

Dar de mamar

Dar de mamar é o melhor para o bebé e para a mãe. É natural, fisiológico e reconfortante.

São muitas as causas que levam ao abandono da prática do aleitamento materno. Durante muito tempo, foi evidente o desconhecimento das vantagens de dar de mamar em comparação com o aleitamento artificial. A falta de apoio familiar, a falta de conhecimentos a nível anatómico e fisiológico, muita insegurança emocional provocada pelas alterações hormonais típicas da fase pós-parto e, muitas vezes, a pressão profissional são factores que influenciam o abandono do aleitamento materno.

Se conhece alguém que precisa de aliviar a ansiedade causada por o bebé não conseguir fazer uma boa pega, esclarecer alguma dúvida ou saber mais informações acerca de dar de mamar, se estiver com insegurança durante as mamadas, tenha sintomas de provável mastite (dor, calor, rubor) , não hesite em entrar em contacto com ajuda profissional.

Na MyNurse encontra enfermeiras que realizam visitas ao domicílio onde, a Mãe e o bebé se encontram no conforto de sua casa, num ambiente calmo e acolhedor. Nestas visitas de apoio à amamentação a Mãe e o seu bebé são o foco de atenção e, muitas vezes, um olhar exterior com sabedoria clínica pode ser suficiente para tornar a experiência do aleitamento materno mais natural e reconfortante para os dois. Não espere mais: marque a sua visita em www.mynurse.pt

Fonte: (Cordeiro, 2008)

 

Vigie a sua Gravidez | Diabetes

Diabetes Gestacional (DG) define-se como um subtipo de intolerância aos hidratos de carbono diagnosticado ou detectada pela primeira vez no decurso da gravidez.

O diagnóstico da diabetes durante a gravidez tem um impacto significativo em vários aspectos da saúde materno-infantil e na saúde futura da mulher:

  1. Redução da morbilidade materna e da morbi-mortalidade perinatal (controlo da glicemia durante a gravidez diminui as complicações maternas e a mortalidade e morbilidade perinatais)
  2. Identificação de mulheres com risco acrescido de diabetes
  3. Programação fetal intra-uterina (Alguns estudos observacionais têm evidenciado uma forte relação entre obesidade e hiperglicemia durante a gravidez e a possibilidade dos filhos virem a desenvolver obesidade e diabetes tipo 2 em fases tardias da vida. Não está provado que o tratamento da hiperglicemia materna reduza o aparecimento de alterações da tolerância à glicose nos descendentes. No entanto, trata-se de uma área de grande empenhamento científico sendo os conhecimentos actuais suficientes para o desenvolvimento de programas de vigilância e prevenção nesta população.)

É importantíssimo fazer uma vigilância da tolerância do seu organismo à glicose durante o período de gestação. Muitas são as mulheres que sentem náuseas e grande desconforto durante a realização desta prova.

Na MyNurse pode realizar o teste de tolerância à glicose na gravidez no conforto de sua casa. Não hesite em agendar online a sua PTOG em www.mynurse.pt 

Fontes: Revista Portuguesa de Diabetes (2017); DGS, Norma 007/2011