alternância

Gravidez: 40 semanas de mudanças

Ser Mãe é realmente uma decisão! As mulheres quando engravidam, começam logo por notar algumas (ainda que pequenas) alterações no seu corpo. Há quem sinta uma maior tensão mamária, que é muitas vezes confundida com um sintoma típico do síndrome pré-menstrual. Outras sofrem de um aumento da frequência urinária. De repente, a meio da noite, levantam-se para ir à casa de banho. As mulheres sofrem!

Hoje no Blog da MyNurse, falamos dos edemas que afectam a maioria das grávidas na etapa final da gravidez e deixamos aqui algumas sugestões para as senhoras que estão quase quase a ter o bebé.

Na segunda metade da gravidez é frequente os pés incharem, podendo o mesmo ocorrer nas mãos e no rosto. Nestas situações é aconselhável evitar ficar longos períodos parada de pé. Se não tiver nenhuma contra-indicação, deve fazer exercício físico.

Sempre que puder, deite-se com as pernas ligeiramente elevadas. Pode também deitar-se virada para o lado esquerdo. Pode considerar utilizar meias de compressão elástica. Se começar a sentir os dedos das mãos inchados, retire os anéis.

Nesta imagem, pode ver os vários graus do Sinal de Godet que pode vir a observar nos seus membros inferiores.

Na MyNurse encontra uma série de serviços para as grávidas mas há uns pacotes de fisioterapia de preparação para o parto que deviam ser alvo da sua atenção. Sem sair de casa, prepare o seu corpo para receber o seu bebé. Aprenda os pormenores dos esforços físicos a que será submetida na maternidade.

Conte connosco: saiba mais em www.mynurse.pt

Inatividade – as suas consequências numa pessoa acamada

 

Quando uma pessoa se encontra acamada, há muitas consequências diretas dessa alteração da mobilidade.

A inatividade provoca um aumento do tempo de contacto direto da pessoa com as superfícies de apoio (cama, almofada, cadeiras, entre outras), provocando um aumento da pressão direta não aliviada sobre os tecidos moles, forças de fricção e deslizamento, o que pode condicionar o aparecimento de úlceras de pressão.

Considera-se que a pessoa em situação de imobilidade deve ser posicionada de duas em duas horas (Timmerman, 2007). No entanto, a frequência dos posicionamentos é determinada pela mobilidade da pessoa, pela condição clínica global, pelos objetivos do tratamento e ainda pelas condições globais da pele (APTF, 2009).

Caso a condição da pessoa acamada lhe permita, é importantíssimo reforçar a necessidade levante para o cadeirão ou cadeira de rodas, pelo menos uma vez por dia. Nesta posição pode estar durante duas horas ou então até se sentir confortável, podendo sempre regressar à cama mantendo a alternância dos posicionamentos.

Deixamos aqui algumas fotografias que podem ajudá-lo a posicionar o seu familiar, no entanto, a ajuda e ensino de um profissional qualificado é sempre uma mais valia pois o cuidado é mais individualizado.

 

 

 

 

 

Na MyNurse pode contar com uma equipa de enfermeiros para ensinarem os cuidadores informais e também auxiliares de acção médica que colaboram consigo neste processo de aprendizagem para si e de prevenção de complicações ao seu familiar acamado. Saiba mais em www.mynurse.pt