Month: March 2019

Mala da Maternidade

Se está quase na hora de nascer o seu bebé, este artigo no Blog da MyNurse é mesmo para si. Fizemos uma pequena lista das coisas que pode precisar na Maternidade. Após o parto irá precisar de alguns artigos para si e para o bebé. Deixe um saco ou mala preparado em casa ou no carro, pedindo para lhe trazer após o bebé nascer.

Para si:

  • 3 pijamas
  • 1 roupão
  • 2 sutiens de amamentação
  • discos de amamentação de algodão
  • 6 cuecas de algodão descartáveis
  • 1 pacote de pensos higiénicos
  • 1 par de chinelos de quarto 1 par de chinelos de duche
  • 1 saco para roupa suja
  • 1 muda de roupa para quando sair do hospital
  • o seu necessaire com os produtos de higiene que costuma utilizar

Escolha roupas largar, confortáveis, e se estiver a planear amamentar certifique-se que a parte superior tem uma abertura frontal, para facilitar a amamentação.

Para o seu bebé:

  • 4 fatos exteriores (babygrows, vestidos/coeiros, collants e casacos)
  • 4 camisas e calças ou 4 fatos interiores
  • 4 collants/meias
  • 12 – 18 fraldas
  • 1 manta para o bebé
  • 1 gorro/touca
  • 4 fraldas de pano
  • 1 muda-fraldas
  • 1 pente de cabelo para o bebé
  • 1 lima descartável
  • 1 chucha de recém-nascido

Não se esqueça do ovo e de aprender como o instalar no carro. É muito importante transportar o seu bebé em segurança.

Conte com os Enfermeiros Especialistas da MyNurse para facilitar a chegada a casa da Maternidade. Não há nada como contar com a ajuda de quem sabe. Saiba mais em www.mynurse.pt

 

Sejam um expert a beber água!

Dia 22 de Março é o Dia Mundial da Água. Sabemos que é importante poupá-la, mas o seu consumo não deixa de ser importante para a nossa saúde e favorecimento do processo de homeostase do nosso corpo e seus sistemas. Assim na MyNurse hoje deixamos algumas estratégias para aumentar a quantidade de água que ingere durante o dia.

Medidas e estratégias a adoptar:

  1. Aposte na compra de um recipiente duradouro, tenha-o consigo no seu local de trabalho. As garrafas de plástico comuns acabam por ser mais frágeis e não vale a pena aumentar o lixo de plástico.
  2. Se não gosta de beber água ao natural, aposte em águas aromatizadas. Seleccione os aromas que mais gosta, ferva água, faça uma infusão leve e prepare jarros de véspera para que, de manhã, antes de ir para o trabalho, consiga encher a sua garrafa.
  3. A gelatina é uma opção também muito prática para as pessoas que não gostam de beber água pela sua ausência de sabor. As opções sem açúcar é a escolha mais acertada.
  4. Registe a quantidade de água que ingere diariamente. Esta dica ajudá-lo-á a aumentar a motivação para ir bebendo mais água ao longo do dia. Existem várias aplicações para smartphones que, ao longo do dia, vão dando alertas para o relembrar de beber um copo de água.
  5. Defina um ritual de ingestão de água e use-o para manter esta rotina saudável.
  6. Se é cuidador, lembre-se que a pessoa cuidada por si, precisa da sua ajuda para beber água. Muitas vezes as palhinhas são instrumentos muito úteis para ajudar na deglutição de pessoas com disfagia a líquidos. Pode também adicionar espessante em para prevenir o engasgamento.

Tem outras dicas e ideias? Partilhe connosco!

Saiba mais sobre os serviços MyNurse em www.mynurse.pt

Gravidez: 40 semanas de mudanças

Ser Mãe é realmente uma decisão! As mulheres quando engravidam, começam logo por notar algumas (ainda que pequenas) alterações no seu corpo. Há quem sinta uma maior tensão mamária, que é muitas vezes confundida com um sintoma típico do síndrome pré-menstrual. Outras sofrem de um aumento da frequência urinária. De repente, a meio da noite, levantam-se para ir à casa de banho. As mulheres sofrem!

Hoje no Blog da MyNurse, falamos dos edemas que afectam a maioria das grávidas na etapa final da gravidez e deixamos aqui algumas sugestões para as senhoras que estão quase quase a ter o bebé.

Na segunda metade da gravidez é frequente os pés incharem, podendo o mesmo ocorrer nas mãos e no rosto. Nestas situações é aconselhável evitar ficar longos períodos parada de pé. Se não tiver nenhuma contra-indicação, deve fazer exercício físico.

Sempre que puder, deite-se com as pernas ligeiramente elevadas. Pode também deitar-se virada para o lado esquerdo. Pode considerar utilizar meias de compressão elástica. Se começar a sentir os dedos das mãos inchados, retire os anéis.

Nesta imagem, pode ver os vários graus do Sinal de Godet que pode vir a observar nos seus membros inferiores.

Na MyNurse encontra uma série de serviços para as grávidas mas há uns pacotes de fisioterapia de preparação para o parto que deviam ser alvo da sua atenção. Sem sair de casa, prepare o seu corpo para receber o seu bebé. Aprenda os pormenores dos esforços físicos a que será submetida na maternidade.

Conte connosco: saiba mais em www.mynurse.pt

O Processo de Luto II

Regressamos ao Blog da MyNurse com o tema do Luto e as fases descritas por Bowlby.

Num primeiro post abordámos a importância de se perceber que o Luto não é um caminho linear. É um processo com muitas fases e nem sempre se vive cada fase de forma isolada.

A segunda fase do Processo de Luto é a fase de saudade e procura. É neste período que se despertam explosões de soluços chorosos e de angústia aguda na maioria das pessoas. Um pessoa também pode sentir, de forma mais ou menos aberta, saudade intensa pelo objecto ou pessoa perdida. Esta fase pode durar meses ou anos.

Durante a fase que se segue, de desorganização e desespero, a pessoa envolve-se numa análise interminável sobre a forma e razão da perda ter acontecido. É muito natural e vulgar a pessoa exprimir raiva contra alguém que possa ser responsável pelo ocorrido. Este sentimento dá muitas vezes lugar à aceitação de que a perda é permanente.

Na etapa final de reorganização, que pode ser superior a um ano de duração, a pessoa começa a aceitar novos papéis a que não estava habituada e a adquirir nova competências e a formar novas relações.

Não precisa de passar por um Processo de Luto sozinho. Na MyNurse pode escolher um psicólogo que o pode acompanhar e ajudar a reorganizar a sua vida após uma perda. As consultas podem ser em sua casa ou num sítio em que se sinta seguro e bem. Não tem mal nenhum pedir ajuda. Lembre-se: todos passamos por isto.

Saiba mais em www.mynurse.pt