Month: November 2017

ALZHEIMER: O QUE É

 

Alzheimer é um tipo de demência que provoca uma deterioração global, progressiva e irreversível de diversas funções cognitivas, nomeadamente a memória, a atenção, a concentração, a linguagem e o pensamento. Esta deterioração tem como consequências alterações no comportamento, na personalidade e na capacidade funcional da pessoa, dificultando a realização das suas actividades de vida diária. Quando a pessoa perde uma capacidade, raramente consegue voltar a recuperá-la ou reaprendê-la.

 

SINTOMAS DO ALZHEIMER

Os sintomas podem ser muito subtis. Começam frequentemente por lapsos de memória e dificuldade em encontrar as palavras certas para objectos do quotidiano. Estes sintomas agravam-se à medida que as células cerebrais vão morrendo e a comunicação entre estas fica alterada. Alguns sintomas característicos são:

  • dificuldades de memória persistentes e frequentes, especialmente de acontecimentos recentes
  • discurso vago durante as conversações
  • perder entusiasmo na realização de actividades, anteriormente apreciadas
  • demorar mais tempo na realização de actividades de rotina
  • esquecer-se de pessoas ou lugares conhecidos
  • incapacidade para compreender questões e instruções
  • deterioração de competências sociais e imprevisibilidade emocional

 

TRATAMENTO

Até à presente data não existe cura para a Doença de Alzheimer. No entanto, existem algumas medicações que parecem permitir alguma estabilização do funcionamento cognitivo nas pessoas com esta doença, nas fases ligeira e moderada. Também pode ser prescrita medicação para sintomas secundários, como a inquietude e a depressão, ou para ajudar a dormir melhor.

Para além do tratamento farmacológico, há a intervenção não farmacológica cujo objectivo principal é a estimulação das capacidades cognitivas, com vista à sua maximização e ao bem-estar da pessoa, nomeadamente no que respeita à sua adaptação à doença.

 

NECESSIDADES ESPECIFICAS

Cuidar de alguém com Alzheimer pode ser muito difícil e desgastante, sobretudo por causa da dependência que esta doença acarreta, pelo que se torna necessário recorrer a cuidadores qualificados, que no mínimo assegurem as essenciais pausas regulares na prestação dos cuidados por parte das famílias.

Para acompanhamento de doentes com Alzheimer e ou outras doenças demenciais, administração de medicação, cuidados de higiene e conforto, fisioterapia, terapia ocupacional, ou outro tipo de apoio domiciliário relacionado com este tipo de doenças, consulte a MyNurse.

 

MYNURSE: SERVIÇO DE ANÁLISES CLÍNICAS – JÁ CONHECE?

 

A pensar nos nossos utilizadores aumentamos a nossa oferta de serviços ao domicílio com o serviço de Análises clinicas ao domicilio: sem ter de sair mais cedo de casa, sem ter de sair em jejum e sem ter de tomar pequeno-almoço na rua, uma equipa de profissionais vai a sua casa e faz a recolha de amostras de que necessita!

Poupa na deslocação, no pequeno-almoço fora de casa e pode agendar para o dia em que lhe for mais conveniente! Por apenas 5€ (6,15€ com IVA) não tem mais encargos adicionais, e paga apenas as análises ao preço da tabela do subsistema a que pertence. Com acordos com inúmeras seguradoras, ARS, ADSE, SAMS, PT, RNA, entre muitos outros, pode desfrutar da comodidade  e reserva de sua casa enquanto realiza os seus exames.

Este serviço está disponível apenas no distrito de Lisboa, na presente fase. Em breve contamos alargar a todo o país.

Peça já as suas primeiras análises ao domicílio aqui!

Sem demoras, sem deslocações e sem riscos acrescidos de infecções hospitalares!

A MyNurse a pensar em si!

Obrigada!

 

Sempre tive especial curiosidade pela segunda ou terceira folha de cada livro: aquela onde vem a dedicatória e os agradecimentos. Sou de opinião que muito melhor estaria o mundo se todos aceitássemos os efeitos profilácticos do agradecimento como um dado adquirido e tornássemos o agradecimento uma prática corrente.

Por isso mesmo, aqui estou eu, hoje, no fim de um programa de aceleração, a fazer um ponto de situação com os meus agradecimentos a todos os que permitem e permitiram que a MyNurse chegasse aqui, onde se encontra. Não perceber que o mundo das startups é um mundo de altos e baixos, muitos baixos, mas que no fim do dia, depende muito de confiança e ajudas, de entreajuda, de pessoas que acreditam em nós e de trabalho de equipa é não perceber absolutamente nada deste mundo.

Sim, há unicórnios e há negócios muito lucrativos, mas há também muitos imponderáveis e muito de trabalho árduo, a que alguns acabam por chamar sorte.

Os primeiros agradecimentos são aos meus filhos, que me acompanham, que mesmo às vezes não compreendendo, aceitam e caminham ao meu lado nesta aventura – sem o consentimento deles eu não tinha entrado na aventura MyNurse desde o principio – eles são o principal motivo e também os mais orgulhosos fãs do meu percurso empreendedor. São também os que mais sacrifícios fazem, pois juntos ambos prescindimos de tempo em família para poder lutar por este sonho. Ao Miguel e aos meus pais, pelo suporte que têm sido. A família acaba sempre por ter de embarcar na aventura, seja porque escolhem participar, seja porque escolhem apenas apoiar na retaguarda. Ao meu irmão, muito obrigada pela disponibilidade e ajuda. E à minha sobrinha Matilde, obrigada pelas gargalhadas e abraços – são muito importantes! De todos tenho muitas saudades, todos os dias!

Os segundos agradecimentos são à equipa, com quem trabalho todos os dias: a Helena, a Elizabete, o Sebastião, o João e o Pedro. É deles a maior parte do mérito. Sem cada um deles, eu não podia sequer pensar em exercer o meu trabalho. Um dia, um único dia sem um deles, é um caos. Acreditem. Muito obrigada pela dedicação, pela boa disposição, pelo espírito aventureiro, pela capacidade de aprendizagem e pela consistência. São deles estas qualidades.  E mais uma: capacidade de me aturarem… não é fácil e eu sei disso.

À Mariana e à Ensaio de Cor, obrigada pelas ajudas com a imagem e a comunicação, pelos conselhos e iniciativa. Fazem-nos por gosto e com empenho. Também eles acreditam em mim e no projecto.

Os terceiros são agradecimentos muitíssimo importantes para quem dança esta dança das startups: Investidores. Há bons, há muito bons, há maus e há péssimos. Eu tenho a sorte e a graça de ter, à data de hoje, na MyNurse, muito bons investidores: aqueles com quem reúno todas as semanas, religiosamente, nesta fase. São suporte, são rede, são conselho. E para que se faça alguma justiça, é preciso sublinhar tantas vezes quantas forem necessárias: bons investidores são poucos, muito bons são raros. Ao Pedro, que me acompanha desde o início, devo toda a consistência do projecto, é o meu maior apoio. Ao João (sim, há várias Marias na terra!) devo a persistência, é quem me dá na cabeça mas eleva, testa limites, transmite resiliência. Obrigada por acreditares no projecto desde o inicio. Obrigada à Alexandra, ao Zé, à Paula e ao Nuno e claro, ao Marco, pela confiança. São também eles aventureiros e lutadores, obreiros desta causa. Os meus mais recentes investidores são espectaculares e tive a sorte de os conhecer por skype, e após várias entrevistas, conhecermo-nos pessoalmente aqui nos Estados Unidos: a Jackie Wilmot e o Robert Saunders são a minha família americana – Hoje como no primeiro dia em que aterrei e a Jackie estava à minha espera com sacos e cestos de comida, mobília, etc. para nos fazer sentir em casa. Mas depois de meses juntos, reuniões diárias, reuniões semanais e viagens em conjunto, posso dizer que nunca poderia ter imaginado que existissem investidores/mentores com este grau de envolvimento com as equipas que escolhem. É impressionante e estou-lhes muito agradecida por toda a aprendizagem. São exemplo e deveriam ser paradigma de Aceleração.

Os quartos agradecimentos são para, sem dúvida, o grupo mais importante de todos numa startup: os nossos prestadores e os nossos clientes. São eles que devem motivar qualquer fundador. São a causa e são o fim para o qual a startup nasceu. Eles possibilitam-nos ver o sonho tornar-se realidade. É importante nunca esquecer este ponto: as startups, como as empresas, não nascem para alimentar egos nem para fazer milionários, nascem para resolver um problema, para arranjar uma solução.

Por último, mas não menos importante, aos amigos, conhecidos, aos que se cruzam no meu e no nosso caminho: obrigada pelo estímulo, confiança e muitas vezes crítica. É radicalmente importante a vossa presença. Cada palavra é alento. Faz-nos continuar, faz-nos aprender e faz-nos recomeçar, todos os dias.

Obrigada!

Marta